Artigos Técnicos

Análise de qualidade de energia elétrica

ANÁLISE DE QUALIDADE DE ENERGIA ELÉTRICA

Você esta satisfeito com o fornecimento de energia elétrica?

Falta, quedas de tensão, queima de equipamentos, diferença de tensão… Pode ser problema de qualidade de energia elétrica.

Analisador de Qualidade de Energia – Fluke 435 da eletroAlta engenharia.

A energia elétrica deveria ter uma forma de onda senoidal perfeita, mas a realidade é outra!

Alguns equipamentos alimentados pela rede elétrica pode causar efeitos que alteram a forma de onda senoidal, como resultado, eles podem provocar danos na instalação elétrica em que está presente e/ou em seus componentes e aparelhos a ela conectados.

Há vários efeitos provocados pelas harmônicas, sendo que alguns podem ser notados visualmente, por exemplo a constante queima de equipamentos.

Alem disso, outros podem ser ouvidos, outros são registrados por medidores de temperatura e ainda há os casos em que se necessitam utilizar equipamentos especiais para detectá-los.

Os principais efeitos observados em instalações e componentes submetidos à presença de harmônicas são:

  • aquecimentos excessivos;
  • disparos de dispositivos de proteção;
  • ressonância;
  • vibrações e acoplamentos;
  • achatamento da forma de onda da tensão;
  • tensão elevada entre neutro e terra;
  • aumento da queda de tensão;
  • alteração do fator de potência da instalação.

Em consequência dos efeitos mencionados acima, constantemente, podem haver problemas associados ao funcionamento e desempenho de motores, fios e cabos, capacitores, computadores, transformadores, etc.

Legislação:

A ANEEL determinou que, logo depois de 2017, serão efetivamente aplicadas as penalidades já previstas nas cláusulas contratuais sobre as condições de fornecimento de energia pelas concessionárias. Ou seja, elas ficam sujeitas a multas se houver violação das condições previstas.

Surge então, a necessidade do monitoramento da qualidade de energia, para assegurar ao consumidor que a energia que ele está adquirindo apresenta características adequadas e para proteção e controle da própria concessionária.

O Módulo 8 do PRODIST estabelece os procedimentos relativos à qualidade da energia elétrica – QEE.

Esse procedimento aborda a qualidade do produto e a qualidade do serviço prestado pelas concessionárias. Ao passo que as Condições Gerais de Fornecimento (Resolução Normativa nº 414/2010) disciplinam os aspectos relacionados à qualidade do atendimento ao consumidor, notadamente a qualidade do atendimento comercial, a qualidade do atendimento telefônico e o tratamento das informações.

Problemas com energia elétrica:

A seguir, estão listados os principais distúrbios que afetam a qualidade da energia:

  • Transitórios, que provocam alterações súbitas nas condições operacionais de um sistema de energia elétrica. Podem ser do tipo impulsivo, causado por descarga atmosférica, ou oscilatório, causado por chaveamento;
  • Variações de tensão de curta duração, causadas pela energização de cargas que requerem altas correntes de partida ou por falhas nas conexões de cabos do sistema. Pode resultar num afundamento momentâneo de tensão (“sag”), numa elevação momentânea de tensão (“sweell”), ou até mesmo interrupção do sistema elétrico.
  • Variações de tensão de longa duração, causadas por saídas de grandes blocos de carga e perdas de fase.
  • Desequilíbrios nas médias das correntes ou tensões, geralmente ocasionados por desequilíbrios nos sistemas de distribuição de cargas.
  • Surtos: elevação da tensão acima do limite por um período extremamente curto, da ordem de micro ou milissegundos.
  • Distorções da forma de onda.

Tipos de distorções da forma de onda da energia elétrica:

Podem ser de cinco tipo, em síntese:

  1. Harmônicas: tensões ou correntes senoidais de frequências múltiplas inteiras da frequência fundamental (50 Hz ou 60Hz) oriundas de equipamentos e cargas com características não lineares.
  2. Inter harmônicos: tensões ou correntes que não são múltiplos inteiros da frequência fundamental. Suas principais fontes são conversores estáticos de potência, ciclo-conversores, motores de indução e equipamentos a arco.
  3. Nível CC: a presença de tensão ou corrente CC e um sistema elétrico CA é denominada “DC offset”, e é resultado da operação ideal de retificadores de meia onda. Pode levar a saturação de transformadores, resultando em perdas e redução de vida útil.
  4. “Notching”: distúrbio de tensão causado pela operação de equipamentos de eletrônica de potência quando a corrente é comutada de uma fase para outra.
  5. Ruído: sinal elétrico indesejado causado por equipamentos eletrônicos de potência, circuito de controle, equipamentos a arco, retificadores a estado sólido ou fontes chaveadas, normalmente aqueles que estão em situação de aterramento impróprio.

Nosso trabalho:

A ELETROALTA ENGENHARIA executa a avaliação da qualidade da energia elétrica em suas instalações, primeiramente, registrando os valores por um período estipulado, seguidamente,  analisando os resultados, comprando com valores normativos estabelecidos pela legislação vigente e necessidades especiais possíveis.

Para mais informações sobre cada um dos aspectos da analise de qualidade da energia elétrica na sua instalação, entre em contato conosco.

Eng. Glauber Maurin

About Eng. Glauber Maurin

Responder