Artigos Técnicos

ESTUDO DE ATPV / ENERGIA INCIDENTE / ARC. FLASH

de 28 de fevereiro de 2021 Sem comentários

ESTUDO DE ATPV / ENERGIA INCIDENTE / ARC. FLASH

Estudos para determinar a Vestimenta Retardante a Chama que protegem os seus eletricista (ESTUDO DE ATPV / ENERGIA INCIDENTE / ARC. FLASH).

Normas de Segurança

ATPV arco elétrico

O Estudo de Arc Flash é um trabalho que demanda um minucioso levantamento de dados em campo de todos os circuitos e componentes dos circuitos de proteção. Após, é realizado um modelamento das instalações e dispositivos de proteção, em sequencia, através de software específico são executados os cálculos de curto circuito, seletividade e coordenação e a energia incidente em cada painel que os eletricistas estão expostos na ocorrência de um curto circuito que formará o arco elétricos.

Somente de posse destas informações, é possível especificar e certificar que o nível de proteção da vestimenta FR está adequado para a proteção dos eletricistas ou operadores.

Uma vez calculado a energia incidente ATPV de cada painel e as distâncias de trabalho, serão elaboradas etiquetas com as informações de risco, distancia e os EPI, em meio eletrônico, conforme exemplo abaixo.

Um relatório final contendo o memorial, os resultados dos cálculos de energia incidente e distâncias de trabalho para demarcação no piso das salas elétricas, bem como recomendações de melhorias e comentários para todos os painéis com energia incidente acima de 1,2 cal/cm², visando sua redução.

Etiqueta sinalização de painéis

Mas, o que é um arco elétrico ou arco voltaico?

ESTUDO DE ATPV / ENERGIA INCIDENTE / ARC. FLASH – Para simplificar, o arco voltaico é uma explosão elétrica. É a passagem de corrente elétrica pelo ar que não é um bom condutor. (às vezes chamada de ‘arco elétrico’ ou ‘flashover’).

Esse fenômeno é similar a uma descarga atmosférica que rompe o dielétrico “ar” da nuvem até o solo.  

O arco elétrico à primeira vista:

  • Um flash que demanda uma intensa energia elétrica;
  • Pode ser fatal
    • Durante 2016-2017, ocorreram 8 mortes devido ao contato com eletricidade ou uma descarga elétrica * Fonte HSE
  • A energia de exposição é expressa como cal / cm 2
  • A exposição de apenas 1 a 2 calorias causa queimaduras de segundo grau na pele das pessoas;
  • Os arcos geralmente têm cerca de 5 a 30 calorias por centímetro quadrado!

Por que os “arc flash” são perigosos?

A temperatura do sol é 5.505 0C. As temperaturas podem chegar a até mais de 19.000 0C em um incidente de arco elétrico! 

Durante o arco elétrico, há uma grande e rápida elevação de temperatura do ar no entorno e com isso o deslocamento para fora do painel, justo onde o trabalhador está no caminho. Devido a explosão, materiais incandescentes são também lançados contra o corpo do trabalhador. O poder da explosão pode lançar seus trabalhadores para o outro lado da sala.

A explosão de som pode romper os tímpanos ou até causar surdez permanente em certas circunstâncias. A explosão de som pode ser de até 140 decibéis – mais alto do que um tiro de 133 decibéis!

Da mesma forma, o “arc flash” forte pode causar cegueira temporária . Em certos casos extremos, pode ocorrer cegueira permanente.

 

 

Considerando os riscos apresentados, qual seia o EPI e/ou roupa FR para proteção do trabalhador?

O EPI e a vestimenta não erradicam esses riscos, de forma alguma.

O objetivo da roupa retardante a chama ou vestimenta FR é de reduzir a quantidade de queimaduras de segundo grau a um nível de sobrevivência para o usuário.

 

Quando isso pode ocorrer?

O arco voltaico pode acontecer quando a eletricidade salta pelo ar entre os condutores – evidentemente, algumas áreas de trabalho podem apresentar um risco muito baixo, enquanto aquelas que funcionam em indústrias selecionadas apresentam um risco muito maior de acidentes.

Quanto mais próximo a fonte o arco elétrico tende a ter mais força!

Sobre o que nunca se fala?

Roupa de baixo! Mesmo que sua equipe esteja totalmente equipada com roupas ARC FR, se eles estiverem usando roupas íntimas de poliéster, ela pode derreter com o calor de um clarão e causar sérios danos. Roupa íntima de algodão deve ser usada.

Durante os meses mais frios do ano, é recomendada a roupa interior térmica FR Arc, para beneficiar da proteção extra que as camadas de roupa trazem.

Lavagem! Um fator importante na manutenção das propriedades da vestimenta FR é a sua lavagem. As vestimentas devem ser inspecionadas no ato do recebimento e após cada lavagem, durante toda a sua vida útil.

As costuras, botões e velcros devem ser examinados minuciosamente e caso seja constatado qualquer avaria, a mesma deve ser reparada ou substituída de forma a manter ativa a propriedade de proteção da vestimenta. Nunca use vestimentas danificadas, as mesmas deverão ser inutilizadas cortando-se as pernas ou as mangas, de forma a impedir o seu uso.

Cintos ou Metais: Não usar cintos com fivela de metal;

Prevenção de arco elétrico NR10

Instruções de Lavagem e Secagem Doméstica

PRÉ-LAVAGEM

Punhos e colarinhos devem ser lavados manualmente para uma total remoção da sujeira mais grossa antes da lavagem e esfregadas com detergente neutro, de preferência em pó.

Para uma lavagem eficaz, a capacidade da máquina de lavar não deve ser ultrapassada, a fim de permitir que as vestimentas se movam livremente nos ciclos de lavagem e enxágue, garantindo a limpeza total da vestimenta.

TEMPERATURA DA ÁGUA

As vestimentas que apresentam alto grau de sujidade devem ser lavadas com água quente, temperatura máxima de 70º C e as vestimentas mais limpas lavadas em temperaturas mais amenas, a qual ajuda a manter a coloração da vestimenta.

SECAGEM

Após a lavagem, as vestimentas podem ser secadas em máquina ou no varal a sombra.

Para a secagem em máquina é importante observar o tempo total da secagem, bem como temperatura máxima até 70 graus. A vestimenta deve ser retirada ainda um pouco úmida. Se o tempo da secagem for ultrapassado a vestimenta poderá sofrer encolhimento.

PASSAR

Caso desejado, as vestimentas podem ser passadas a ferro a seco ou a vapor. A passagem a ferro não danifica as propriedades de resistência à chamas das vestimentas.

QUANTIDADE DE LAVAGENS

Deve-se observar se a peça não apresenta nenhum tipo de avaria como: rasgos, esgarçamentos, descosturas, desbotamento excessivo.

Sua durabilidade está diretamente relacionada aos cuidados com a mesma!

Substituição:

A vestimenta é um EPI e por isso deve ser fornecida sob responsabilidade do empregador, mas cabe ao funcionário a responsabilidade do uso e conservação.

Ela deverá ser substituída quando apresentar qualquer um desses quesitos:

  • Para tecido 100% algodão com banho máximo 100 lavagem;
  • Para tecido 88/12% sem limite de lavagem.

DETERGENTES EM PÓ

É muito importante que se utilize uma quantidade suficiente de detergente neutro para a remoção total da sujeira.

Recomenda-se detergentes em pó de primeira linha disponíveis no mercado, seguindo as orientações contidas no manual de conservação e lavagem.

Uso de produtos: Observar o Manual de Conservação e Lavagem do Fornecedor do tecido usado.

ATENÇÃO! NÃO UTILIZAR OS PRODUTOS ABAIXO:

ALVEJANTE À BASE DE CLORO (Água Sanitária)

Não utilize alvejantes à base de cloro na lavagem das vestimentas, pois os mesmos comprometem a característica antichama da fibra e reduzem a sua durabilidade.

DETERGENTE EM PÓ COM ALVEJANTE A BASE DE PERÓXIDO

Não utilize detergentes em pó que contenham peróxido (água oxigenada)

SABÕES E AMACIANTES

Não se recomenda o uso de amaciantes na lavagem, pois em presença de águas ricas em sais de cálcio e magnésio formam-se resíduos de espuma, os quais ficam impregnados na vestimenta. Esses resíduos podem se inflamar e comprometer a proteção do usuário. GOMAS, PASSEBEM e SABÃO EM PEDRA.

ABNT NBR IEC 61482-2:2016

Você sabia que no Brasil as norma técnicas oficiais devem ser obrigatoriamente obedecidas? Isso é o que a NR10 determina!

A norma ABNT NBR IEC 61482-2:2016  Trabalhos sob tensão — Vestimenta de proteção contra os riscos térmicos de um arco elétrico
Parte 2: Requisitos

IEC 61482-2 – Esta norma especifica os valores de proteção que devem cumprir as vestimentas e tecidos perante um arco elétrico. Os níveis de proteção podem ser utilizados conforme as seguintes normas : Open Arc IEC 61482-1-1 que registra os valores de arc rating (ATPV ou EBT) e Box Test IEC 61482-1-2 na Classe 1 (4 Ka) e/ou Classe 2 (7 Ka).

ESTUDO DE ATPV / ENERGIA INCIDENTE / ARC. FLASH estudos necessários para definir qual o valor de proteção que as vestimenta deve-se utilizar!

Eng. Glauber Maurin

About Eng. Glauber Maurin

Responder